Ciclo de Vida

A maioria das pessoas não liga seus hábitos de consumo à exploração de recursos naturais e degradação do meio ambiente.

Diante disso, o Projeto Ciclo de Vida, desenvolvido através de parceria entre a Amda e o Sindiextra, visa mostrar ao público que tudo o que consumimos, direta ou indiretamente, tem uma trajetória que vai "do berço ao túmulo" e que, enquanto consumidores, todos somos responsáveis pela forma como são explorados os recursos naturais, incluindo descarte de resíduos.

Para tanto, são selecionados e pesquisados produtos altamente consumidos pela população. O resultado é publicado aqui, no site da Amda, em linguagem de fácil entendimento, com informações sobre todas as etapas dos processos de produção e consumo de cada um deles. Os textos contemplam desde o primeiro passo de fabricação - exploração/produção das principais matérias primas que irão compô-lo - até seu transporte e distribuição aos centros atacadistas e destinação dos resíduos no pós-consumo. Em cada etapa, serão apontados os potenciais danos ambientais que podem ser causados durante o processo.

Visando possibilitar compreensão plena de que não somos apenas vítimas desses impactos - somos também sujeitos, uma vez que consumimos os produtos que os causaram-, o propósito final desse trabalho é mostrar que, se queremos ver mudanças, precisamos, antes de tudo, adotar novos hábitos. Esses incluem medidas de redução do consumo, reciclagem e outros cuidados.

Em 2008, em sua fase inicial, o Projeto Ciclo de Vida contou também com a parceria da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Em 2011, o Projeto volta a todo vapor, com textos publicados periodicamente nesta seção do site.

Conheça e divulgue este trabalho. Fortalecer a consciência ambiental individual e coletiva depende de todos nós.

Foto Projeto
Foto Projeto

Ciclo de Vida do Papel

O papel, sucessor do papiro e do pergaminho, começou a ser utilizado no ano 105 d.C., pelos chineses, que mantiveram por séculos seu segredo de fabricação. A expansão para o Ocidente só ocorreu no ano 751, sendo hoje um dos produtos mais utilizados pelos seres humanos. O ciclo de vida do papel, no Brasil, inicia-se com plantio do eucalipto, que leva de seis a sete anos para atingir a idade de corte. Em menor proporção é também utilizado o pinus. Para produzir uma tonelada de papel são necessárias aproximadamente duas toneladas de eucalipto, que equivale a 20 árvores.

Leia mais...

Foto Projeto
Foto Projeto

Ciclo de Vida da Latinha de Alumínio

As latas de alumínios passaram a ser amplamente utilizadas como embalagens de bebidas a partir da década de 60. O sucesso deve-se à segurança e inviolabilidade, que mantém inalterados sabor e condições de higiene do produto. Além disso, são leves, têm maior velocidade de refrigeração do conteúdo e ocupam menos espaço na geladeira.

Leia mais...

Foto Projeto
Foto Projeto

Ciclo de Vida da Cerveja

A cerveja, juntamente com água, chá e café, está entre as quatro bebidas mais consumidas do mundo. Acredita-se que tenha sido uma das primeiras bebidas alcoólicas a serem produzidas pelo homem. O Brasil é o quarto maior produtor de cerveja, com produção de 10 bilhões de litros por ano e consumo anual de 47,6 litros por habitante.

Leia mais...

Foto Projeto
Foto Projeto

Ciclo de Vida do Cimento

O cimento Portland comum (cimento mais usual) é composto basicamente por calcário e argila. Suas variações são produzidas através da adição de outros produtos. Misturado com areia, pedras e água, resulta no concreto, matéria prima básica da construção civil e segundo produto mais consumido no mundo, atrás apenas da água.

Leia mais...

Foto Projeto
Foto Projeto

Ciclo de Vida do Saco Plástico

A invenção dos sacos plásticos data de 1862 e foi uma revolução para o comércio por sua praticidade e por ser barato. Entretanto, custo zero para os consumidores mascara a realidade do alto custo ambiental.  Apesar de antiga, a invenção explodiu no Brasil a partir da década de 80.

Os sacos plásticos pertencem ao grupo dos chamados plásticos filmes, e incluem diversas embalagens, tais como sacos de alimentos (arroz, feijão, macarrão, farinha etc), sacolas entregues nas lojas para acondicionamento de mercadoria, sacos que embalam colchões, embalagens de equipamentos eletrônicos, saquinho para verduras etc.

Leia mais...

Rua Antares, 100, Santa Lúcia
Belo Horizonte / MG CEP: 30360-110
Telefone: (31) 3291 0661

Assine e receba as novidades e notícias sobre nossas ações, eventos e meio ambiente