Notícias

Samu Animal já atendeu mais de 300 cães e gatos abandonados em Campinas

Objetivo é tratar o animal de maneira que ele fique apto para a adoção

26 de Julho de 2018
Foto Projeto
O veículo utilizado é totalmente adaptado a cães e gatos / Crédito: Luciana Félix - A cidade ON

Existem cerca de 30 milhões de animais domésticos abandonados no Brasil, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Deste montante, 20 milhões são cachorros e 10 milhões gatos. O problema está longe de ser resolvido, mas há inciativas que visam diminuir as taxas de mortalidade e o sofrimento desses animais.

A Prefeitura de Campinas (SP), por exemplo, criou o Samu Animal em 2017, projeto que atende cães e gatos de rua vítimas de atropelamentos, maus tratos e doenças graves. Segundo o diretor do Departamento de Proteção e Bem Estar Animal (DPBEA), Paulo Anselmo Nunes, a ideia surgiu devido à falta de estrutura para atender o grande número de animais atropelados.

Semelhante ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) oferecido aos humanos, o Samu Animal fica disponível 24 horas durante os 365 dias do ano. Para isso, conta com uma equipe composta por motoristas, socorristas e médicos veterinários que se revezam em turnos.

O veículo é totalmente adaptado aos pets e possui respirador, desfibrilador, monitor cardíaco, aparelho de pressão, anestesia, tubo de oxigênio, eletrocardiograma e outros equipamentos necessários. Caso o animal precise de cuidados adicionais, a prefeitura disponibiliza uma estrutura com centro cirúrgico, aparelhos de raios-X e laboratório. "Os animais são atendidos e tratados de maneira que fiquem aptos para adoção", destaca Nunes.

Para ele, a iniciativa é bem vista pela população, mas infelizmente há muitas chamadas falsas e algumas pessoas até tentam burlar o sistema dizendo que o animal é de rua para que ele receba atendimento gratuito.

Em mais de um ano de atuação, o Samu Animal já atendeu 318 animais. "Por dia são feitos por volta de três a quatro atendimentos", relatou Nunes.

O serviço está disponível apenas em Campinas e pode ser solicitado pelos números 156 e 199, na Defesa Civil.